Daniela Galdino

flica-2017-daniela-galdino

Poeta, Performer, Produtora Cultural e Pesquisadora   da   área   de   Literatura.

Daniela Galdino é docente da Universidade do Estado da Bahia (UNEB), onde coordenou o Comitê Local do PROLER (2012-2015) e desenvolve projetos de formação continuada em Artes. Doutoranda em Estudos Étnicos e Africanos (UFBA), Mestre em Literatura e Diversidade Cultural (UEFS). Docente Colaboradora do Curso de Especialização em Gestão Cultural (UESC).

Nasceu em terras grapiúnas, mas costuma se espalhar pelo mundo. Tem alma de estrada e corre fluida nos terrenos áridos ou terras férteis – basta haver parceirxs de delírio.

Em 2014 idealizou o projeto Profundanças, antologia literária e fotográfica dedicada à visibilidade de mulheres escritoras; resultando na publicação de dois volumes, respectivamente em 2014 e 2017. Até o momento participaram do projeto 29 escritoras, em sua maioria inéditas, da Bahia, de Pernambuco, São Paulo e Rio Grande do Norte.

Publicou “Inúmera” (1ª ed. 2011, 2ª ed. 2013, 3ª ed. 2017, editora Mondrongo) e “Vinte poemas caleiDORcópicos” (2005, Via Litterarum). Participa de diversas antologias literárias, dentre elas, a antologia trilíngue “Autores baianos: um panorama” (P55, Secult-Ba, 2013), “Fora tema” – edição cartonera (Funceb, 2016), “Revista Organismo” (ed. Organismo, 2015), “Diálogos: panorama da nova poesia grapiúna” (Via Litterarum/Editus, 2009). Tem poemas na versão impressa e eletrônica do Mapa da Palavra_Ba (Funceb, 2016). Vem publicando poemas em revistas virtuais, tais como: Diversos Afins, Revista Gueto, Blis não tem bis.

Tem percorrido eventos literários transgredindo as fronteiras entre linguagens artísticas e entre artista(s) e público. Atualmente está em circulação com a performance poético-musical MISSIVAS, na qual realiza parcerias com diversos compositores de modo que a trilha sonora se torna irrepetida e modificada a cada apresentação/lugar percorrido.

Em 2013, por ocasião da homenagem ao Brasil na Feira de Frankfurt, realizou circulação literária na Alemanha. Na ocasião desenvolveu atividades nas cidades de Bremen, Berlin e Hamburg.

No Brasil tem destaque a sua participação, como poeta e performer, no Circuito Cine Éden (Ipiaú, 2017),  na programação Mapa da Palavra/FLICA (Cachoeira, 2016), no lançamento da Revista Palavra/SESC Nacional (SESC/Arcoverde-PE, 2016), no I Festival Literário de Ilhéus (Ilhéus, 2016), na   I Festa Internacional Literária da Chapada Diamantina (Lençóis, 2014), XI   Bienal   do   Livro   da   Bahia (Salvador, 2012), 18° Congresso de Leitura do Brasil (Unicamp, 2012), Festival Nacional Amar Amado  (Ilhéus,  2012) e AltFest Fliporto (Olinda, 2011).

Como Performer atuou no curta de ficção “Astrogildo e a astronave” (Dir. Edson Bastos, Fundo de Cultura da Bahia, 2016) e nos episódios do web programa Video_Verso: “Primeira carta ao tirano”, “Um pé de água”, “Nutri-end”, produzidos pela Voo Audiovisual e disponibilizados no canal do Youtube VooTV.

Mantém o blog: www.operariadasruinas2.blogspot.com