Professor Carneirinho

flica-2017-professor-carneirinho

Edvaldo Carneiro do Rosário é natural da “Heróica Cidade da Cachoeira-BA”, nascido na antiga Rua do Chafariz, hoje, Rua Santo Antônio, no dia 23 de setembro de 1947, filho de Alzira Pacheco do Rosário e Walter Sebastião do Rosário, (in memorian).

Formou-se em Magistério no Colégio Estadual da Cachoeira.

No ano de 1970 freqüentou efetivamente o Curso de Guia de Turismo na Escola de Belas Artes da Universidade Federal da Bahia.

Nos meses de setembro e outubro do ano de 1976, participou do Curso Técnico de Turismo Integrado dos Municípios Brasileiros na Faculdade de Turismo do Murumbi em São Paulo.

Nos meses de setembro e outubro do ano de 1979, participou do curso de Biblioteca com a comunidade, realizado pela UFBA, bem como do Curso de Capacitação para Dinamização e uso da Biblioteca Pública.

Coordenou e colaborou como Alfabetizador ministrando o curso de Alfabetização Funcional.

Foi admitido no Colégio Estadual da Cachoeira, em 01 de agosto de 1976, para ministrar as disciplinas: Estudos Baianos, O.S.P.B. e Educação Moral Cívica.

Em 1987 foi nomeado Vice-Diretor do turno matutino do Colégio Estadual da Cachoeira.

Também, no mencionado Colégio, no ano 2000 foi designado para o cargo de Assistente de Direção do turno noturno.

Atuou como Diretor do Departamento Municipal de Turismo de Cachoeira, no período de 1973 a 1980, nas gestões dos prefeitos, Dr. Edson R. Ivo de Santana e Ariston Mascarenhas.

Exerceu os cargos de Secretário e Diretor da Fundação Hansen Bahia, Orador Oficial da Sociedade Lítero Musical Minerva Cachoeirana e Secretário do PRODESCA – Programa de Desenvolvimento da Cachoeira, tendo como órgão executor a Universidade Federal da Bahia.

Durante 30 anos lecionou a disciplina História, no Colégio Santíssimo Sacramento, além de exercer a função de Coordenador Pedagógico, durante 17 anos, na mesma instituição.

Ao longo de mais de 3 décadas dedicada à educação, cultura e turismo em seu município, transformou-se em um “autodidata”; pois é um incansável pesquisador do legado histórico-cultural da Cachoeira e sempre utilizava os atrativos turísticos e culturais da cidade como sala de aula para os seus alunos, utilizando das premissas da Educação Patrimonial como fonte de elevação da autoestima e empoderamento sociocultural. Como todo cachoeirano que traz a diversidade cultural no sangue e na alma, é um excelente músico; seu instrumento: a bateria. Instrumento que o acompanhou durante um bom período nos bailes e nos carnavais em Cachoeira e por todo estado.

Atualmente, próximo a completar 70 anos, vem exercendo, com maestria e amor incondicional à sua missão de transmitir conhecimento, a coordenação do Projeto Câmara Mirim, despertando nas crianças e adolescentes cachoeiranos, valores como cidadania, civismo, respeito ao próximo e amor pela terra à qual pertencem.

Por: Cleydson Sá Barreto do Rosário