Ruy Espinheira Filho

Ruy Espinheira Filho é o autor homenageado 2017
Ruy Espinheira Filho é o autor homenageado 2017

Ruy Espinheira Filho nasceu em Salvador, Bahia, em 1942. Publicou mais de 20 livros de poemas: Heléboro (1974), Julgado do Vento (1979), As Sombras Luminosas (1981 — Prêmio Nacional de Poesia Cruz e Sousa), Morte Secreta e Poesia Anterior (1984), A Guerra do Gato (infantil — 1987, reedição em 2005), A Canção de Beatriz e outros poemas (1990), Antologia Breve (1995), Antologia Poética (1996), Memória da Chuva (1996 — Prêmio Ribeiro Couto, da União Brasileira de Escritores e finalista do Prêmio Nestlé e do Jabuti), Livro de Sonetos (1998; 2. ed. revista, ampl. e il., 2000), Poesia Reunida e Inéditos (1998), A Cidade e os Sonhos (2003), Elegia de agosto e outros poemas (2005, Prêmio de Poesia da Academia Brasileira de Letras e ganhador do Jabuti (2º lugar, 2006), Sob o céu de Samarcanda (2009, finalista do Jabuti e indicado ao Prêmio Portugal Telecom em 2010), Livro de canções e Inéditos Viagem e outros poemas e Melhores poemas (estres três últimos em 2011), A casa dos nove pinheiros e Estação infinita e outras estações – poesia reunida (2012), Para onde vamos é sempre ontem (antologia, 2014), Noite alta & outros poemas (2015), Milênios & outros poemas (2016) e Babilônia & outros poemas (2017). Publicou também livros em prosa: Sob o Último Sol de Fevereiro (crônicas, 1975), O Vento no Tamarindeiro (contos, 1981); as novelas O Rei Artur Vai à Guerra (1987, finalista do Prêmio Nestlé), O Fantasma da Delegacia (1988), Os Quatro Mosqueteiros Eram Três (1989); os romances Ângelo Sobral Desce aos Infernos (1986 — Prêmio Rio de Literatura [2º lugar], 1985), Últimos Tempos Heróicos em Manacá da Serra (1991), Um rio corre na Lua (2007, indicado ao Portugal Telecom 2008), De paixões e de vampiros – uma história do tempo da Era (2008, indicado ao Portugal Telecom 2009), Andrômeda e outros contos (2011), O sonho dos anjos – contos reunidos e inéditos (2014) e O príncipe das nuvens (romance, 2016).

Os ensaios são: O Nordeste e o Negro na Poesia de Jorge de Lima, dissertação de Mestrado em Ciências Sociais (1990); Tumulto de Amor e Outros Tumultos – Criação e Arte em Mário de Andrade, tese de Doutorado em Letras pela Universidade Federal da Bahia (2001, finalista do Jabuti em 2002); Forma e alumbramento — poética e poesia em Manuel Bandeira (2004). Lançou ainda o CD Poemas, gravado pelo próprio autor (2001). Tem contos e poemas em diversas antologias, no Brasil e no exterior (Portugal, Itália, França, Espanha e Estados Unidos).