Notícias

Bibliodiversos: a preservação da variedade humana?

Montagem-Carlos-e-Kátia
Schroeder e Kátia compõem mesa Bibliodiversos

Schroeder e Kátia compõem mesa Bibliodiversos

Escritores somos todos, cada vez mais numerosos, mas há algo novo sendo escrito ou tudo já foi dito pelos grandes do passado? Preservar a bibliodiversidade seria preservar, também, a variedade humana? É sobre isso que discute a terceira mesa da Flica, que conta com a presença do catarinense Carlos Henrique Schroeder ao lado da escritora, jornalista e professora Kátia Borges. O encontro acontece na quinta-feira, dia 30 de outubro, às 15h.

Com intermédio da jornalista, apresentadora e escritora baiana Márcia Moreira, na Bibliodiversos eles dissertam sobre a variedade de gêneros e assuntos literários, irão trocar experiências e falar sobre como eles são plurais entre si. Carlos Henrique Schroeder é autor dos romances Ensaio do vazio, A rosa verde, adaptado para o teatro, e do recém-lançado pela editora Record, As fantasias eletivas, dentre outros. Sua coletânea de contos As certezas e as palavras venceu o Prêmio Clarice Lispector 2010, da Fundação Biblioteca Nacional. Tem contos traduzidos para o alemão, espanhol e islandês. Coordena a e-coleção Formas breves, o Festival Nacional do Conto e é editor da Revista Pessoa – Revista de Literatura Lusófona.

Kátia é autora dos livros De volta à caixa de abelhas, Uma balada para Janis, Ticket Zen, Escorpião Amarelo e São Selvagem. Tem poemas incluídos nas coletâneas Roteiro da Poesia Brasileira, anos 2000 (Global, 2009), Traversée d’Océans – Voix poétiques de Bretagne et de Bahia (Éditions Lanore, 2012), Autores Baianos, um Panorama (P55, 2013) e na Mini-Anthology of Brazilian Poetry (Placitas: Malpais Rewiew, 2013) e traduzidos para o francês, espanhol, inglês e alemão.

Ambos, que colaboram grandemente para a literatura nacional e a sua expansão através do mundo, agora se encontram na 4ª edição da Flica, com patrocínio da Oi, COELBA e Governo do Estado da Bahia, através do programa FazCultura.