Notícias

Lembrança e homenagem aos 100 anos de Zélia Gattai

lembranca-e-homenagem-aos-100-anos-de-zelia-gattai

Zélia Gattai (1916-2008), uma das mais influentes escritoras do país, completaria 100 anos em 2016 e, claro, não poderia deixar de ser lembrada durante a Flica.  A mesa “100 anos de Zélia Gattai” reuniu a professora Jailma Pedreira e Maria João Amado, neta de Zélia e Jorge Amado. O bate-papo foi mediado por Mira Silva, uma das curadoras da Fliquinha.

Maria lembrou da proximidade com a avó: “A maioria só sabe que Zélia é a mulher de Jorge ou então que Zélia é a escritora. Mas o que essa mulher tem de tão especial, de tão bacana? A minha avó era sensacional. Eu era muito apegada, por isso tenho muitas memórias. Cresci na casa dela. Tenho memórias fortes e sabores nestas lembranças (…). O tempo foi passando e as histórias foram mudando. Comecei a entender a vida deles no exílio. O sofrimento dela de ter que deixar o primeiro filho com o pai. Porque naquela época a mulher não se separava, ficava infeliz e continuava casada. E ela foi viver com meu avô Jorge e deixou seu primeiro filho com o pai. Conheci então esse sofrimento dela como mãe.”.

Jailma ressaltou a contribuição da lembrança de Zélia para a produção literária feminina no Brasil. “Zélia nos leva a pensar as condições de escrita e de leitura para as mulheres, ainda nos tempos atuais. Muita coisa mudou, mas ela ainda nos leva a pensar, por exemplo, políticas públicas para que a mulher se torne escritora, pra que a mulher tenha acesso a livros de escritores e de escritoras.”.

Fechando a celebração desta mesa, aconteceu uma homenagem surpresa da atriz Luciana Borghi com uma pequena amostra do pocket show, “Na Casa do Rio vermelho – O amor de Zélia e Jorge”

 Dia 13 de Outubro – Mesa 2 – Flica 2016