Fliquinha

Contações e encantamentos – Espetáculo de poesia e contações de Histórias com Thiago Oliveira

flica2017-tiago-oliveira-contacao-de-historia

O espetáculo “Contações e encantamentos” é o resultado de uma grande pesquisa realizada pelo griot, poeta e escritor Tiago Oliveira. Observando o preconceito passado de geração pra geração através de contos infantis, o poeta decidiu escrever livros e falar para as crianças sobre o preconceito de uma forma lúdica e animada.

Utilizando-se da oralidade, do teatro, do circo, da música, das imagens projetadas, para encantar as crianças com suas estórias, ele busca colocar as crianças em uma grande reflexão sobre a importância da literatura e da arte em geral como instrumentos de transformação na luta contra todos os tipos de discriminação.

Acompanhado pelo violoncelista Shalon Adonai e pela cantora Iara Villanueva, o espetáculo é dirigido pelo lendário diretor teatral Leão Neto. O espetáculo infantil conta ainda algumas com pausas para o fantástico mundo da mágica circense, através de maravilhosos momentos de ilusionismo.

As três estórias interpretadas no espetáculo, são de autoria de Tiago Oliveira. Em “A incrível Estória de Zé, o gato preto da sorte”, em “Cortem a língua dele”, e em “O encontro da Boneca Pretuca com o Sítio do Pica Pau Amarelo”,  o poeta aborda a questão racial e fazendo com que as crianças e o público do espetáculo participem e interajam com os atores, transformando o espetáculo num grande momento de reflexão a respeito do preconceito.

Com duração de 40 minutos, “Contações e encantamentos”, é indicado para crianças de todas as idades, além de jovens estudantes do ensino fundamental. O Espetáculo já foi apresentado em diversas escolas públicas e particulares e uma grande repercussão por todos os locais que passou.

Tiago Oliveira tem uma longa trajetória de dedicação à poesia e a oralidade, na construção de uma nova sociedade mais justa, democrática e cultural.  Numa sociedade onde a violência explícita invade os lares e as ruas através de uma música violenta e pornográfica, criar outros mecanismos de utilização da arte se faz preponderante e necessário para a real transformação das nossas sociedades.

44% da população não lê e 30% nunca comprou um livro, sendo a média anual do brasileiro de 4,6 livros por ano, um dos piores índices do planeta. Essa relação ainda piora em determinadas regiões do país onde não existem o acesso direto a teatros, bibliotecas, cinemas e acessibilidade aos meios tecnológicos.

Esses são os dados. Essas são as estatísticas. E as nossas perspectivas?

Num mundo onde o livro físico vem se tornando cada vez mais obsoleto e novas formas de tecnologia impulsionam a sociedade para um mundo estritamente virtual, nós artistas e educadores decidimos ir em defesa da preservação desse instrumento fundamental para a evolução da nossa sociedade e para o futuro das nossas crianças tão esquecidas pelas ruas e muitas vezes no seus próprios lares.

Sabemos também que além de instrumento educacional, a leitura é um elo das crianças com o mundo das infinitas possibilidades, pois também já ficou provado que quando uma criança é incentivadas a leitura e a literatura no seu cotidiano, ela tem uma melhor relacionamento na sua comunidade, na sua família, um melhor rendimento escolar e fica cada vez mais longe da violência e da criminalidade. Esses são requisitos essenciais para que as crianças das localidades mais carentes possam então sonhar com um novo futuro, pois o livro amplia o conhecimento durante a vida do indivíduo e é a educação que define os rumos de tudo que acontece na base das nossas sociedades.

Seja ele no formato físico comum, em braile, ou no formato virtual incentivar a leitura é incentivar a vida, é fazer o bem sem olhar a quem, é transformar as mazelas do nosso cotidiano onde a violência se torna cada vez mais banal, em sementes que irão germinar frutos e flores de paz e sabedoria.

O projeto e a campanha cumprem os esforços do plano nacional do livro e leitura no que diz respeito a Democratização do acesso, Fomento à leitura e à formação de mediadores, Valorização institucional da leitura e incremento de seu valor simbólico, além do Desenvolvimento da economia do livro nas comunidades carentes.

Minibiografia

Com larga experiência no exercício da sua função, o poeta Tiago oliveira já percorreu durante essas duas décadas de dedicação a arte mais de 30 cidades da Bahia,  em suas mais diversas regiões, e 10 estados do Brasil, levando poesia, suas estórias, para pessoas de todas as idades.

Percorreu mais de 15 bibliotecas comunitárias e públicas de Salvador, além de realizar oficinas em comunidades carentes do Estado da Bahia. Se apresentou em mais de 20 faculdades baianas, sendo reconhecido ponta a ponta do estado como uma referência na poesia e nos trabalhos sociais executados.

Iniciou ainda em 1998 sua peregrinação poética por Salvador e Chapada diamantina formando lá o grupo “Poetas e atores da chapada”, se apresentando em diversas localidades da região.

De Volta a Salvador no ano de 1999, funda em parceria com o irmão Fábio mandingo,  o Centro Cultural Quilombo  Cecília, espaço que através da sua biblioteca e de suas palestras, show e oficinas, realizou mais de mil intervenções artísticas e culturais no Centro histórico de Salvador até o ano de 2014.

Em Santo Amaro da Purificação formou no ano de 2003, o Centro Cultural Nestor Oliveira, ministrando oficinas de teatro e poesia. Ainda em 2003 fundou com outros  conterrâneos o Grupo  de poesia “Inéditos e dispersos”, fazendo Apresentações em praças e no Teatro Dona Canô.

Fundou em 2012, com outros poetas soteropolitanos o Coletivo Poesia Além das Sete Praças realizando mais de 100 ações em todas as microrregiões da cidade de Salvador, participando e percorrendo municípios baianos como Itaberaba,  Itapicuru, Ipirá, Juazeiro, Feira de Santana, Porto Seguro, Ilhéus, Paulo Afonso, Santo amaro, Cachoeira, São Félix, entre outros. Ainda com o CPA7P, fundou o Sarau de retomada da Praça da Piedade, a praça nacional da Poesia. Realizando uma vez por mês um evento que contou com a participação de mais de 100 poetas em mais de dois anos de realização mensal.

Com o CPA7P, Apresentou diversas edições e coordenou em 2011, o Caruru dos Sete Poetas, o maior evento de poesia da Bahia, na cidade de Cachoeira-Ba. Participando também de diversas feiras, encontros, congressos seminários e no FLICA, também em Cachoeira.

Criou em 2014, o Projeto “Poesia em Trânsito”, um projeto pioneiro em Salvador, reunindo mais de 30 poetas durante sua existência,  o projeto é a principal referência do Brasil no que diz respeito a ocupação dos transportes públicos com arte, distribuindo mais de 200 mil livretos poéticos durante a execução de seus projetos. Aprovando projetos em todas as esferas e interagindo com mais de um milhão de pessoas da capital baiana.

Lançou diversos Livros infantis de sua autoria durante a sua vida.

Tiago Oliveira é autor de:

– A incrível estória de Zé, o gato preto da Sorte

– A linda Estória de Amor entre a Estrela e o canário

– O Reino de Aracubaca

– O encontro da Boneca Pretuca com o sítio do Pica Pau Amarelo

– Cordel da Mulher

– Cordelizando o Buzú

– Janine

– A Estória da princesa portuguesa que queria se casar e castigou Santo Antônio

– O poço dos desejos

Atualmente é do Conselho Municipal de políticas culturais da cidade de Salvador, lutando e garantindo o direito dos artistas populares e realizando o acompanhamento de todas as manifestações culturais da primeira capital do Brasil.